corte de custos cloud based BANNER1 - Como reduzir custos na empresa usando computação em nuvem Tempo de Leitura: 3 minutos

Encontrar estratégias para reduzir custos e otimizar o desempenho das equipes já é parte do trabalho de qualquer gestor. Com a acelerada evolução da tecnologia, é importante dar atenção especial às soluções que ela oferece para auxiliar nessa questão. E uma opção que vem sendo bastante procurada pelas empresas é a implementação em computação em nuvem.

AAEAAQAAAAAAAASpAAAAJDdkNDYyOTZmLWQyMTMtNDU3ZC1hNzUzLTRhNmEyZjMzODljOA - Como reduzir custos na empresa usando computação em nuvem

1 – Servidores em nuvem

Servidores na nuvem são economicamente mais eficientes do que os servidores dedicados padrão. Por um preço similar, com servidores em nuvem, você receberá mais recursos e conseguirá mais rapidez de processamento. Imagine a hospedagem de um site: em um servidor na nuvem ele rodará muito mais rápido do que internamente e com garantia total de disponibilidade independente de uma longa falta de energia elétrica, por exemplo.

Também a escalabilidade dá garantia de contenção de custos. Não é necessário contratar uma capacidade máxima antes mesmo de a empresa precisar por conta do aumento da demanda. Quando chegar o momento, fazer upgrades (memória, espaço de disco etc.) é fácil e rápido – gerando, inclusive, mais previsibilidade de investimento.

 

2 – Backup em Nuvem

Mesmo a quilômetros de distância de sua empresa, seus arquivos estão seguros, afinal as medidas de segurança são tomadas por empresas de um porte substancial, especializadas em Tecnologia da Informação, também não é necessário comprar ou instalar internamente equipamentos caros e mantê-los sempre atualizados e seguros.

Com backup em nuvem pode evitar perdas financeiras, deixando tudo armazenado e seguro. A própria recuperação de dados perdidos acontece com rapidez e evita deixar a operação parada por muitas horas e garante a produtividade contínua.

 

3 – Armazenamento na Nuvem

Na era da transformação digital e da inovação disruptiva, que muda completamente a forma como as empresas atuam e atendem aos seus mercados, as mudanças tecnológicas acontecem de forma tão acelerada que rapidamente também a sua estrutura de TI tende a ficar ultrapassada. Como a cloud computing já nasceu com esse DNA de inovação propondo um modelo de contratação onde você paga apenas pelo que usa e pode agregando novos recursos na medida da sua necessidade

Dessa forma não é necessário calcular o que vai consumir no futuro, porque, na nuvem, o cliente contrata o que utiliza agora e vai aumentando a estrutura conforme o crescimento. Assim você fica preparado para responder rapidamente aos picos de tráfego e diminuir a escala facilmente durante os períodos de menor demanda.

 

4 – Infraestrutura como um serviço (IaaS)

Virtualizar a infraestrutura de TI num modelo de IaaS (Infrastructure as a Service) permite a redução do uso de recursos humanos e os custos com manutenção de servidores físicos, uma vez que criam-se estruturas funcionais e seguras sem a necessidade de grandes espaços e as preocupações com segurança, atualização e manutenção passam a ser do fornecedor do serviço.

 

5 – Plataforma como Serviço (PaaS)

Ampliar a capacidade de desenvolvimento de aplicações de uma forma muito maior do que é feito internamente pode fazer com que o departamento de TI ganhe muito mais tempo e possa se dedicar a uma atuação mais consultiva.

É possível contar com um leque maior de ferramentas e bibliotecas oferecidas pelo fornecedor, eliminando a necessidade de comprar, configurar e gerenciar recursos de hardware e software.

 

6 – Software como Serviço (SaaS)

Adquirir softwares como serviços (SaaS) permite que a empresa pague apenas pelos níveis de utilização reais. Isso representa uma economia de custos sobre ter que pagar adiantado para uma licença de software contínuo que não pode ser utilizado de imediato por causa de ciclos de implementação longos ou a adoção lenta do usuário.

Os aplicativos SaaS podem ser acessados a qualquer momento e por diferentes dispositivos. As atualizações dos aplicativos são gerenciadas pelo provedor SaaS, sem que as empresas tenham que se preocupar com upgrade. A vantagem do SaaS é que os usuários têm sempre a última versão dos aplicativos e se beneficiam mais rapidamente das inovações tecnológicas dos fornecedores.